GERALD DE RIVIA 1- O ULTIMO DESEJO- ANDRZEJ SAPKOWSKI

image

Veio até ele de madrugada.
Entrou com muito cuidado, em
silêncio, deslizando pelo aposento como
um fantasma, uma aparição. O único
ruído que acompanhava seus
movimentos era o da capa roçando-lhe a
pele desnuda. E foi justamente esse
tênue e quase inaudível som que
despertou o bruxo – ou talvez apenas o
tenha emergido do estado de sonolência
no qual se embalava monotonamente,
como se estivesse submerso em
profundezas insondáveis, pairando entre
o fundo e a superfície de um mar sereno,
cercado por ondulantes algas marinhas.
Não se moveu, nem sequer
pestanejou. A jovem se aproximou,
despiu a capa e, hesitante, apoiou um
joelho dobrado na beira da cama. O
homem a observava com os olhos
semicerrados, fingindo ainda dormir.
Ela se posicionou cuidadosamente sobre
seu corpo, aprisionando-o entre as
coxas. Apoiada nos braços esticados,
acariciou-lhe o rosto com os cabelos,
que cheiravam a camomila. Decidida e
impaciente, inclinou-se e com o bico
dos seios tocou-lhe as pálpebras, as
bochechas e a boca. Ele sorriu e, com
um gesto lento e delicado, abraçou-a
carinhosamente…

0 comentários:

Postar um comentário

NÃO SE ESQUEÇA DE COMENTAR !